Terça-feira, 30 de Janeiro de 2007
[46] A fuga

Aos 15 anos Kafka fugiu de casa... O livro anda a roubar-me o sono e a disponibilidade.

Eu também tentei duas fugas com a mesma idade. Na primeira, regressei a casa no mesmo dia, a tempo do jantar. Na segunda, regressei de madrugada, mas ninguém deu por isso porque duvidei das minhas reais intenções e avisei previamente que ia assistir a um concerto de rock e provavelmente dormiria em casa de um amigo. Quando cheguei, o meu pai acordou, e no caminho para a casa de banho perguntou-me, en passant: "Gostaste do concerto?"

A fome, primeiro, e o vazio da deriva, em segundo, forneceram-me a matéria-prima de uma certeza: não fugir nunca. De nada, nem de ninguém.



publicado por polosul às 13:58
link do post | nortadas

5 comentários:
De Sarasvati a 30 de Janeiro de 2007 às 21:56
Quando nos prendemos no passado, destruimos o futuro.
Não adianta fugir, ele chega quer nós estejamos preparados ou não.

Há que resolver os problemas, não fugir deles, nem de nada, como tão bem apontas. Só assim nos sorrirá o futuro... que já vai passando.

É bom ler-te, PoloSul!


De polosul a 31 de Janeiro de 2007 às 21:56
Mas por vezes há problemas insolúveis, sarasvati.

Bem-vinda também! :)


De a crescer a 1 de Fevereiro de 2007 às 17:13
Fugimos. Fugimos sempre. Passamos a vida a fugir de nós próprios ao correr para nos encontrarmos. E um dia paramos, simplesmente porque morremos.


De polosul a 2 de Fevereiro de 2007 às 00:58
Há por aí uma aparente contradição "a crescer", ou não!? a fugir de nós ao para nos encontrarmos? Será?


De a crescer a 2 de Fevereiro de 2007 às 11:33
quanto mais nos tentamos encontrar mais fugimos de nós, da nossa procura incessante (de dar sentidos e significados a tudo).
é isso que nos faz correr, pelo menos a mim.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

(113) ser incompleto

[112] a raça humana

[111] viva México

[110] por vingança?

[109] o que é que eu fiz

[108] o pai

[107] memórias & enganos

[106] lembrei-me do Tejo

[105] Irvin D. Yalom

[104] T. S. Eliot

[103] o garanhão de Santa...

[102] o que farão as mosc...

[101] quem tem pressa não...

[100] a questão Finkler, ...

[99] 1Q84, Murakami

[98] Machu Picchu, Peru, ...

[97] Salkantay Trek, Peru...

[96] Uma vida pela metade...

[95] Laos, dezembro de 20...

[94] Cambodja, novembro d...

arquivos

Maio 2015

Março 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds