Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

pólo sul

pólo sul

Seg | 27.07.20

[115] O Doido e a Morte, de Raul Brandão

polosul

o doido e a morte.jpg

A peça de teatro de R. Brandão é coisa pouca, umas quantas dezenas de páginas, proporciona o aquecimento para ascender às obras de maior fôlego, ao Húmus, às Memórias.

Uma das personagens, vai advertindo: "Morrer é uma coisa muito séria, é um acto que importa certa preparação." (p. 21)

E nós ali, a procurar decifrar aqueles caminhos de literato, até que ele diz, como quem não quer a coisa: "O que lá está, em regra, não presta para nada; o que cada um de nós constrói sobre a linha, a cor e o som, é que é verdadeiramente superior." (p. 23)

Toma, que é para aprenderes!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.