Terça-feira, 26 de Setembro de 2006
[38] Tarde de mais

Acordou e começou a pensar febrilmente, como só acontecia quando as preocupações o atormentavam, tal como agora, depois dela lhe ter confessado, entre lençóis, de que ele é um menino embirrento.
Acordou a pensar na acusação de que era ele quem lançava a semente do desencanto sobre um amor que deveria prevalecer sobre todas estas coisas.
Culpa-a por lhe apontar os defeitos; acusa-a de lhe dificultar a vida; censura-a por querer que ele pense nos seus comportamentos; acha-a insuportável porque ela começou a reparar que ele é problemático.
 
Pouco depois, alguém disse que já não tinha paciência. Ele ouviu-a. Não tinha paciência. E ele a ouvir. De seguida disse que se sentia sozinha. E ele à escuta, de nuca arrepiada, a procurar surpreender uma decisão definitiva e cerce.
 
E a criança que havia nele reapareceu, chocada e aterrorizada, arrependida dos milhentos esquecimentos, desleixos, descuidos e distracções, nos incontáveis processos de intenção, juízos precipitados, nas consequências de ser perdulário, de não atender, de não retribuir, de não ser sensível.
 
Mas já era tarde.


publicado por polosul às 23:28
link do post | nortadas

6 comentários:
De Yuki a 28 de Setembro de 2006 às 12:07
" What I got to do to make you love me?
What I got to do to make you care?
What do I do when lightning strikes me?
And I wake to find that you're not there?

What I got to do to make you want me?
What I got to do to be heard?
What do I say when it's all over?
Sorry seems to be the hardest word.

It's sad, so sad
It's a sad, sad situation.
And it's getting more and more absurd.
It's sad, so sad
Why can't we talk it over?
Oh it seems to me
That sorry seems to be the hardest word.
(...)"
[Elton John, Sorry]


De polosul a 29 de Setembro de 2006 às 01:46
Mas já é tarde pedir desculpa. Creio que anos e anos de desculpas evitam-se, não se pedem. Por vezes um pedido de desculpa tem um sabor amargo, ou não tem sabor, pela simples e meridiana razão de já não existir desculpa possível.

Obrigado pela partilha.


De Yuki a 29 de Setembro de 2006 às 23:04
Desculpa, porque com o pedir desculpa também se cresce e eles precisam de crescer;
Desculpa, não para reatar, mas para se continuarem a respeitar, mesmo separados.
Porque quando se perde a paciência, porque quando não se ouve o outro, porque quando já só apontamos defeitos, é porque não se conversou antes, é porque não se investiu antes...e, concordo, não há então desculpa possivel para isso.


De Sarasvati a 29 de Setembro de 2006 às 23:12
Se "já era tarde" é porque arrastaram uma situação condenada à muito.
Infelizmente, é o que acontece.
Depois vive-se numa mentira para manter a vã glória da: relação dita estável, duradoira e cumpridora das promessas.
Quando há filhos, então, esses são quem acabam sempre por sofrer mais... e nem imaginamos nós quanto.


De polosul a 30 de Setembro de 2006 às 01:33
Mais vale uma mentira segura do que uma verdade incerta?


De Sarasvati a 30 de Setembro de 2006 às 03:56
Mentira é um atrofio à felicidade. Demonstra imaturidade e falta de carácter.
Eu apelo à honestidade, respeito e amizade como principios essenciais a uma boa relação, a uma relação feliz e saudavel: seja ela amorosa ou de que natureza for.

Por vezes temos que sofrer para crescer, para perceber onde está o que é melhor para nós.
Custa, custa muito, mas mais vale um corte pela raiz do que esvair em infimos suspiros de dor.

Depois da tempestade vem sempre a bonança. Sempre.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

(113) ser incompleto

[112] a raça humana

[111] viva México

[110] por vingança?

[109] o que é que eu fiz

[108] o pai

[107] memórias & enganos

[106] lembrei-me do Tejo

[105] Irvin D. Yalom

[104] T. S. Eliot

[103] o garanhão de Santa...

[102] o que farão as mosc...

[101] quem tem pressa não...

[100] a questão Finkler, ...

[99] 1Q84, Murakami

[98] Machu Picchu, Peru, ...

[97] Salkantay Trek, Peru...

[96] Uma vida pela metade...

[95] Laos, dezembro de 20...

[94] Cambodja, novembro d...

arquivos

Maio 2015

Março 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds