Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007
[59] Grito

 

 
Quando um moribundo chama por alguém, o que significa? Não acrescenta outras palavras, apenas exclama o nome, mas do tom desprende-se um apelo. Significa que a mera presença dessa pessoa completa uma série, conclui um puzzle, esclarece um mistério?
 
O X. gritou por mim toda a noite. Quer-te aqui, disseram.
Para quê? pergunto-me. Eu não salvo, não dou extrema-unção, não alivio dores. Então para quê?
 
Já lá vai o tempo em que uma pessoa agonizante representava um vislumbre da morte. Sentia alguma curiosidade, inquestionavelmente mórbida, em relação ao espectáculo vivo da acção da morte. Esse deslumbramento já lá vai porque o sofrimento desfez dúvidas sobre a crueza da morte.
 
Hoje, desejo que a dor seja um pequeno artigo de jornal. Com princípio, meio e fim. Com o tempo indispensável para nos inteirarmos dos factos e despedirmos dos próximos. Vinha a dor e logo sobrevinha o fim. Mas não é possível.
 
Ele gritou o meu nome. Aflito, umas vezes, reivindicativo, outras, mas sempre bondoso. E é incapaz de explicar porque chama por mim...
Será este um dos mistérios da morte?


publicado por polosul às 13:52
link do post | nortadas
|

7 comentários:
De keops a 29 de Novembro de 2007 às 19:06
Diria que sente falta do companheiro de boas caminhadas, nesta sua última caminhada!


De Sarasvati4 a 29 de Novembro de 2007 às 23:03
Chamamos de mistérios tudo aquilo que não entendemos.
E não entendemos a Morte porque nos dói entender.

O X. grita por ti porque tem saudades tuas, tem saudades do carinho e da alegria que sentia quando estava contigo, porque no seu subconsciente estás lá em forma de amor e bem-estar, porque o inconsciente vai buscar o alívio que os medicamentos não conseguem.

A tua presença não vai salvar o físico do X., mas vai acalmar a sua alma, mesmo que aos teus olhos não pareça.

Pode apenas ser um apelo ao alívio da dor personalizado na tua pessoa, por seres quem és, por seres intrinseco ao que de bom ele ainda se recorda e quer manter.

Ele precisa agora do calor da tua mão... mesmo que te seja tão penoso, faz isso, por ele e por ti.

Força, meu caro PoloSul, porque vais precisar de muita - de novo!


De preconceitos a 4 de Dezembro de 2007 às 18:34
E será que a morte tem mistérios ou, ao contrário, é coisa simples.


De preconceitos a 4 de Dezembro de 2007 às 18:35
E será que a morte tem mistérios ou, ao contrário, é coisa simples.


De polosul a 5 de Dezembro de 2007 às 15:27
é coisa simples


De preconceitos a 5 de Dezembro de 2007 às 16:43
Tão simples.
É até o unico acto a que a vida dá garantia.
Um abraço


De **** a 10 de Dezembro de 2007 às 15:39
É simplesmente misteriosa...


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

(113) ser incompleto

[112] a raça humana

[111] viva México

[110] por vingança?

[109] o que é que eu fiz

[108] o pai

[107] memórias & enganos

[106] lembrei-me do Tejo

[105] Irvin D. Yalom

[104] T. S. Eliot

[103] o garanhão de Santa...

[102] o que farão as mosc...

[101] quem tem pressa não...

[100] a questão Finkler, ...

[99] 1Q84, Murakami

[98] Machu Picchu, Peru, ...

[97] Salkantay Trek, Peru...

[96] Uma vida pela metade...

[95] Laos, dezembro de 20...

[94] Cambodja, novembro d...

arquivos

Maio 2015

Março 2014

Fevereiro 2014

Outubro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Agosto 2012

Julho 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

tags

todas as tags

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds